BitPay recebe críticas por se recusar a transferir Bitcoin ao Hong Kong Free Press

Por Bruna Grybogi

A Bitpay, empresa que faz processamento de pagamentos em Bitcoin e criptomoedas, passará mais uma vez por publicidade negativa. A empresa se recusou a transferir valores de uma doação ao Hong Kong Free Press (HKFP). 

Doações estão suspensas

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Tom Grundy, fundador do HKFP, fez uma tweet extremamente irritado com a situação. “Muito obrigado a quem doou ao HKPF, entretanto a BitPay suspendeu as doações, e não nos deram um bom motivo.”, Grundy disse.

https://twitter.com/tomgrundy/status/1171657974043074562?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1171657974043074562&ref_url=https%3A%2F%2Fbitcoinist.com%2Fbitpay-faces-fresh-criticism-from-hong-kong-free-press%2F
Twitter: @tomgrudy

Grundy informou também através do seu Twitter que foram retidos os fundos por semanas, e a razão seria por que os bancos de Hong Kong utilizam SWIFT e não IBAN (formas diferentes de dar mais segurança as transações criptográficas). 

Pode ser que estes sejam problemas significativos, porém não ficou realmente claro o fato da transferência ser um problema somente agora. 

💥 10 Criptomoedas Promissoras para ficar de olho !
Dê o Próximo Passo e Invista Agora

Há uma série de razões que podem ter feito com que as doações se tornassem um problema somente agora. Hong Kong passa por uma série de problemas políticos com a China e poderia ser uma forma do governo estar pressionando a Bitpay. Pode ser também que o empecilho já existia anteriormente, entretanto, por causa das doações serem extremamente necessárias no contexto político na região, agora possam ter se tornado um problema real.

Um erro seguido de outro

Não é a primeira vez que a Bitpay enfrenta problemas de publicidade negativa, a empresa já tinha recusado uma doação de US $ 100 mil em Bitcoin, por “estar acima” do valor máximo que a instituição permite. As doações, na época, eram em auxílio às queimadas que devastaram grande parte da Floresta Amazônica. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Em outra oportunidade, a empresa enfrentou criticas por disfarçar taxas próprias em sua plataforma como “Bitcoin Network Fees”. 

Grundy vem batendo forte na empresa desde então e, em mais um comentário, ele afirma “pior experiência possível, taxas muito altas, sem atendimento ao cliente, comunicação horrível”.  

https://twitter.com/tomgrundy/status/1171658034218708994
Twitter: @tomgrundy
Tags
Compartilhe este artigo
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sair da versão mobile