ICO da EOS sob suspeita de manipulação

Por Jorge Siufi

Uma das ofertas iniciais de moeda (ICO) que mais arrecadou dinheiro na história do mercado cripto pode ter sido manipulada.

É o que denunciam pesquisadores norte americanos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

ICO da EOS

Pesquisadores da Universidade do Texas afirmaram que houve a manipulação de transações durante a ICO do projeto EOS em 2017 .

O professor John Griffin da Austin McCombs School of Business da Universidade do Texas associado à empresa de consultoria financeira Integra/FEC publicaram um estudo onde relatam o procedimento fraudulento na ICO da EOS.

A denúncia é sobre transações fictícias que desempenharam um papel fundamental na alta do preço do EOS em sua ICO.

💥 10 Criptomoedas Promissoras para ficar de olho !
Dê o Próximo Passo e Invista Agora

A empresa que criou a EOS, a Block.one, arrecadou cerca de US$ 12 bilhões de dólares durante todo o processo da ICO.

A ICO foi realizada entre 2017 e 2018, e apenas aceitava a criptomoeda Ether (ETH) para a compra de EOS.

Transações fictícias

Diversas grandes empresas à época da ICO da EOS apoiavam o projeto, como o PayPal, por exemplo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Apesar disto, os pesquisadores não encontraram evidências de que estas empresas e a própria Block.one estão envolvidas na manipulação.

A block.one comentou a situação, inclusive citando o próprio relatório feito pelos pesquisadores que não prova a participação da empresa.

E que “não há evidências de que a empresa comprou o ativo criptográfico no mercado primário”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Responsáveis

De acordo com a pesquisa, os proprietários de 21 contas em exchanges de criptomoedas aumentaram artificialmente o preço do EOS usando transações fictícias.

As contas estão hospedadas na Binance e na Bitfinex.

Griffin coletou dados de diversas plataformas de dados, como a Bloomberg, e constataram que transações fictícias com o token EOS nas duas exchanges foram usadas para para inflacionar artificialmente o preço do ativo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A demanda artificial de contas suspeitas criou a ilusão de demanda pelo ativo criptográfico e contribuiu para o aumento do preço.

Griffin disse que “em primeiro lugar essas contas manipularam diretamente o preço da EOS por meio de compras adicionais e inflaram o valor de mercado do token. Em segundo lugar, eles criaram uma falsa impressão sobre o valor do criptoativo, o que levou outros usuários a participarem da ICO”.

Cerca de 1,2 milhão de Ethers foram identificados pelos pesquisadores como dinheiro suspeito.

De acordo com Giffin, “uma parte significativa dos Ethers coletados durante a ICO foi obtido pela transferência de contribuições por meio de uma série de contas provisórias e finalmente acabou na Bitfinex”.

O autor do estudo não identificou os titulares das contas.

Apenas disse que as contas suspeitas representaram “quase um quarto das compras da EOS no final da oferta pública”.

Tags
Compartilhe este artigo
Siga:
Redator da Revista Bitnotícias
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sair da versão mobile