Na última semana, em meio à escalada da Guerra no Oriente Médio, o preço do Bitcoin registrou uma forte correção, caindo de mais de US$ 70.000 para cerca de US$ 63.000. Diante disso, muitos investidores estão se perguntando se ainda vale a pena comprar Bitcoin. 

Fato é que, mesmo com a correção atual, o preço do Bitcoin valorizou mais de 40% até agora em 2024, de acordo com dados do CoinGecko. Afinal, no início do ano, o preço do BTC estava na casa dos US$ 44.000.

Essa valorização tem uma forte relação com a aprovação de fundos negociados em bolsa (ETFs) de Bitcoin spot nos Estados Unidos, que ocorreu em janeiro deste ano, mas também tem a ver com um evento futuro: o halving do Bitcoin, que ocorrerá ainda neste mês de abril.

Gráfico de preço do Bitcoin no acumulado do ano. Fonte: CoinGecko
Gráfico de preço do Bitcoin no acumulado do ano. Fonte: CoinGecko

Por que comprar Bitcoin hoje?

O Bitcoin é a primeira e maior criptomoeda, com um valor de mercado de mais de US$ 1,24 trilhão. O BTC tem um domínio de mercado de quase 52%, o que mostra sua relevância dentro do segmento de ativos digitais.

O Bitcoin proporciona múltiplos benefícios aos investidores. A criptomoeda funciona como uma reserva de valor comparável ao ouro (ouro digital). Além disso, serve como um método de pagamento autônomo e sem intervenção governamental. Além disso, a tecnologia blockchain subjacente garante transações auditáveis e transparentes.

A aprovação dos ETFs nos EUA trouxe ainda mais investidores para o BTC, aumentando a demanda pela criptomoeda. O aumento da demanda por Bitcoin somado ao fato de a criptomoeda ser escassa e deflacionária significa que o preço do BTC tende a valorizar no longo prazo.

Além disso, como mencionado, este ano ocorrerá o halving do Bitcoin, evento que reduzirá as recompensas pela mineração de BTC pela metade.

Historicamente, o halving tende a atuar como um propulsor do preço do BTC. Portanto, a correção atual pode representar, na verdade, uma boa oportunidade para comprar Bitcoin a um preço relativamente baixo.

Principais Corretoras para Comprar Bitcoin

Uma das formas mais simples para comprar Bitcoin é por meio de corretoras de criptomoedas. As “exchanges”, como também são chamadas, intermediam a compra e a venda de criptomoedas de forma simples. Algumas das mais corretoras de Bitcoin têm operações no Brasil e aceitam Pix, o que facilita ainda mais o processo para comprar Bitcoin.

Para escolher uma boa corretora é preciso se atentar para alguns indicadores, incluindo:

  • Taxas cobradas pela corretora;
  • Criptomoedas disponíveis para negociação;
  • Formas de pagamentos aceitas;
  • Liquidez da plataforma;
  • Solidez da corretora;
  • Facilidade de operação.

O Bitcoin está disponível para compra em praticamente todas as corretoras de criptomoedas, mas, neste artigo destacaremos as três seguintes exchanges:

  1. BingX – Fundada em 2018, a BingX é uma exchange de criptomoedas que atende mais de 10 milhões de usuários em todo o mundo.
  2. Binance – Fundada em 2017, a Binance é uma corretora de criptomoedas com o maior volume mundial diário de negociação.
  3. Bitget – Fundada em 2018 em Singapura, a Bitget também está entre as principais corretoras de criptomoedas do mercado em Copy Trade e Futuros de criptomoedas.
  4. CoinEx – Fundada em 2017, com sede em Hong Kong, a CoinEx também está entre as exchanges centralizadas mais acessadas no mundo.

BingX

Em operação no mercado há mais de seis anos, a BingX é uma exchange de criptomoedas que oferece aos usuários de cripto produtos e serviços diversificados, incluindo spot, derivativos, copy trading e gerenciamento de ativos – todos projetados para as necessidades em evolução dos usuários iniciantes e profissionais.

A BingX afirma estar comprometida em fornecer uma plataforma confiável e transparente que capacita os usuários com ferramentas e recursos inovadores para elevar sua proficiência em trading.

A BingX é uma instituição financeira global de serviços digitais, com filiais na Ásia, Oceania, Europa e América do Sul. Além disso, a BingX se registrou ou obteve aprovação regulatória para operar em países onde presta seus serviços ou realiza qualquer tipo de negócio.

Taxa de negociação Custo para converter Taxa de depósito e saque BRL
0,1% 0% Depósito — R$ 0
Saque — 0.00025 BTC

Comprar $BTC na BingX

Binance

Fundada há mais de sete anos, a Binance é a maior exchanges de criptomoedas em volume negociado, respondendo pela maior participação de mercado. A corretora opera em vários países do mundo, incluindo o Brasil.

A Binance oferece taxas de negociações relativamente baixas em comparação com outras plataformas. Além disso, disponibiliza uma seleção de mais de 350 criptomoedas em todo o mundo.

De acordo com seu site, mais de 180 milhões de pessoas utilizam a Binance atualmente de mais de 180 países diferentes.

Com a Binance, os usuários podem fazer trades de centenas de criptomoedas nos mercados Spot e de Margem, comprar e vender criptomoedas com a Binance P2P, entre outras atividades.

Taxa de negociação Custo para converter Taxa de depósito e saque BRL
0,2% 0% Depósito — R$ 0
Saque — R$ 3,5

Comprar $BTC na Binance

Bitget

A Bitget está classificada entre as cinco principais corretoras de criptomoedas no mercado de futuros global. A corretora disponibiliza mais de 590 criptomoedas para negociação, incluindo o Bitcoin, com taxas competitivas e atraentes para os investidores.

A empresa busca manter a transparência divulgando regularmente sua Prova de Reserva (PoR), revelando informações sobre os fundos que gerencia. Todos os usuários têm a possibilidade de verificar os fundos mantidos pela plataforma a qualquer momento.

Conforme informações do seu site, a Bitget possui reservas que são mais que o dobro do total de ativos dos usuários, demonstrando sua capacidade de atender a possíveis saques em grande escala.

Taxa de negociação Custo para converter Taxa de depósito e saque BRL
0,1% Não informado Depósito — R$ 0
Saque — depende da criptomoeda

Comprar $BTC na Bitget

CoinEx

Por último, os investidores também têm a opção de comprar Bitcoin na CoinEx, uma corretora de criptomoedas com base em Hong Kong e presença operacional no Brasil.

Fundada por Haipo Yang, a CoinEx é reconhecida como uma das principais plataformas de criptomoedas no mercado. Com uma oferta de mais de 700 criptomoedas e tokens para negociação, a CoinEx se destaca pela sua extensa variedade de ativos digitais e pelos serviços oferecidos aos traders.

Adicionalmente, a CoinEx foi uma das pioneiras no setor de corretoras de criptomoedas a divulgar suas provas de reservas publicamente, demonstrando seu compromisso com a transparência e segurança. A plataforma também conta com um Fundo de Proteção avaliado em US$ 350 milhões.

Taxa de negociação Custo para converter Taxa de depósito e saque BRL
0,1% a 0,2% Não informado Depende do provedor de pagamento

Comprar $BTC na CoinEx

Fatores que podem impulsionar o preço do Bitcoin

Existem alguns fatores que podem impulsionar o preço do Bitcoin tanto no curto quanto no médio e longo prazo. A adoção institucional é um desses fatores.

Conforme observou o mercado, a aprovação dos ETFs de Bitcoin nos EUA impulsionou o preço do BTC para máximos históricos e é provável que isso continue ocorrendo. Isso porque cada vez mais empresas estão interessadas no mercado cripto. E como o BTC é um ativo escasso, o aumento da demanda tende a impulsionar seu preço.

Além dos Estados Unidos, Hong Kong também está se abrindo para os ativos digitais. Conforme noticiou o Bitnotícias, a região asiática aprovou uma série de aplicações para fundos de investimento negociados em bolsa (ETFs) de criptomoedas em Bitcoin e Ether.

Isso é positivo porque ETFs de Bitcoin e de Ether podem desbloquear até US$ 25 bilhões em demanda de investidores chineses por meio do programa Southbound Stock Connect, de acordo com o provedor de cripto Matrixport. O Southbound Stock Connect permite que investidores qualificados da China continental tenham acesso a ações elegíveis listadas em Hong Kong.

Outro fator que pode impulsionar o preço do Bitcoin neste ciclo atual é o halving do Bitcoin, que está bem perto de ocorrer.

Halving do Bitcoin (BTC) 

Conforme apontou um relatório recente da Chainalysis, historicamente, o preço do Bitcoin tem mostrado um padrão de aumento de valor após o halving do Bitcoin, como mostra o gráfico abaixo.

Após o halving de 2012, por exemplo, o preço do Bitcoin teve um aumento significativo, passando de US$ 12 em novembro de 2012 para mais de US$ 1.000 em novembro de 2013.

Da mesma forma, após o halving de 2016, o valor do Bitcoin aumentou de US$ 650 em julho de 2016 para US$ 2.500 em julho de 2017. Após o halving de 2020, o preço do Bitcoin subiu de cerca de US$ 8.000 em maio de 2020 para um novo máximo histórico de mais de US$ 69.000 em abril de 2021.

Estas tendências sugerem que, historicamente, o preço do Bitcoin aumenta dentro de um ano após o halving. Mas depois vem um período de ajuste de preços.

Estudos recentes também apontam que o halving do Bitcoin resultará em uma mineração mais verde, com o uso de fontes de energia mais sustentáveis. Isso ajuda a rebater as alegações de que o Bitcoin é um ativo poluente.

Novas aplicações com Bitcoin

O Bitcoin é uma criptomoeda descentralizada que opera independentemente de governos ou bancos centrais. Ou seja, ela funciona sem a necessidade de uma autoridade central, tornando-se uma alternativa atrativa para investidores que buscam uma reserva de valor segura e confiável.

Uma das aplicações do BTC é como forma de pagamento. Empresas e varejistas estão cada vez mais aceitando o Bitcoin como método de pagamento, o que pode impulsionar a demanda por essa criptomoeda entre os consumidores.

Outra aplicação é em contratos Inteligentes que consistem em acordos digitais que se executam automaticamente ao cumprir determinadas condições. O Bitcoin pode ser utilizado para suportar contratos inteligentes, abrindo novas oportunidades para automatizar transações e negócios.

Outra novidade envolvendo Bitcoin são os Ordinals, que ganharam destaque em 2023, tornando-se um dos tópicos mais discutidos do ano. “Ordinals” é a abreviação de “Ordem de Registro Descentralizado em Bitcoin” e representa uma inovação marcante no universo das criptomoedas.

Essa tecnologia permite registrar ativos digitais em um único satoshi, que é a menor fração de um BTC. Assim, é viável registrar uma obra de arte digital, um texto ou qualquer informação associada a esse satoshi específico.

A obra de arte ou informação inserida é incluída na blockchain através do processo de mineração e validada pelos nós da rede. Consequentemente, essa informação fica armazenada e protegida de forma permanente na rede de criptomoeda, que pode ser entendida como um banco de dados descentralizado.

É seguro comprar Bitcoin em 2024?

O conceito de segurança pode ser algo subjetivo. Mas o Bitcoin é uma criptomoeda considerada segura pois, ao contrário do que muitos pensam, não é possível “hackear” o Bitcoin ou simplesmente criar cópias da criptomoeda.

No entanto, se consideramos a segurança do ponto de vista de garantia de retornos e valorização da criptomoeda, não se pode garantir essa “segurança”. Afinal, o Bitcoin é uma criptomoeda volátil que pode registrar tanto grandes quedas quanto grandes valorizações num curto espaço de tempo.

Essa oscilação de preço pode desencorajar investidores que procuram ativos com preços mais estáveis. No entanto, a natureza volátil do Bitcoin também oferece aos investidores a oportunidade de lucrar com o Bitcoin fazendo trade (compra e venda).

Além disso, a volatilidade do Bitcoin tende a melhorar à medida que a criptomoeda se integra aos mercados financeiros tradicionais, ganhando interesse tanto de investidores individuais quanto institucionais.

Mas o ponto mais importante a se destacar sobre a segurança do Bitcoin é que a tecnologia por trás do BTC, a blockchain, é super segura. No entanto, corretoras de criptomoedas e aplicativos de carteiras são suscetíveis a ataques hackers. Além disso, perder a senha da carteira ou permitir acesso não autorizado pode resultar na perda dos seus Bitcoins.

Como comprar Bitcoin?

Como mencionado, a forma mais simples para comprar Bitcoin é por meio de corretora de criptomoedas. Neste guia, usaremos como referência a Binance, por ser a maior corretora de criptomoedas do mundo e por ter operações no Brasil, facilitando o investimento.

1- Acesse a Binance: 

Registre-se na exchange e conclua o processo de verificação de identidade. A navegação é bastante simples. Criar uma conta leva menos de 10 minutos. O usuário pode se inscrever na Binance por meio do seu computador ou diretamente pelo celular via app. Após concluir o cadastro, o usuário verá o botão para validar sua conta.

2- Faça um depósito via Pix:

Em seguida, é preciso fazer um depósito para conseguir comprar Bitcoin na Binance. Busque pelo botão “Depositar” e escolha a opção de depósito fiduciário via Pix e, depois, clique em “Continuar”. Na tela seguinte, é só preencher o valor do depósito. Então, o usuário verá o QR Code do Pix para efetuar o pagamento.

Faça o pagamento por meio do seu app do banco normalmente. É importante que o CPF vinculado à conta da Binance seja o mesmo da conta bancária.

3 – Busque pelo Bitcoin

Com sua conta financiada e com fundos depositados, procure por “Comprar” e, depois, busque por “Bitcoin” na plataforma. Preencha o valor desejado, a forma de pagamento e avance para concluir a compra.

O valor final da compra ou a quantidade de unidades de criptomoedas adquiridas variará de acordo com a cotação do dia.

Comprar $BTC na Binance

Conclusão

Em suma, a decisão de comprar Bitcoin em 2024 precisa considerar diversos ponto, sobretudo o potencial de valorização da criptomoeda. Vale ressaltar que o Bitcoin atingiu seu topo histórico de US$ 73.737 em março deste ano e muitos analistas projetam o preço da criptomoeda a US$ 100.000 e até mesmo a US$ 150.000 no médio prazo.

A aprovação de ETFs de Bitcoin spot nos Estados Unidos, a entrada de Hong Kong no mercado cripto e a chegada do halving são fatores que podem impulsionar o preço do Bitcoin no médio e longo prazo. No entanto, por ser um ativo volátil, é preciso ter cautela ao comprar Bitcoin.

Embora seja essencial levar em conta os riscos associados à volatilidade do mercado de criptomoedas, a crescente integração do Bitcoin com os mercados convencionais, a ampliação de suas aplicações e a participação de grandes instituições no mercado cripto indicam um cenário promissor para os investidores.

Sair da versão mobile